(carta 159) Perseverar na luta pelo bem

Para frei Ranieri

Saudação e objetivo

Em nome de Jesus Cristo crucificado e da amável Maria, reverendo pai (1) em Jesus Cristo por respeito ao sacerdócio, eu Catarina, serva e escrava dos servos de Deus, vos escrevo no seu precioso sangue, desejosa de vos ver como valente soldado a lutar contra todo vício e tentação, em santa e firme perseverança com Cristo crucificado.

Na batalha pelo bem, Cristo é o exemplar

A perseverança é a virtude que recebe a coroa. Vós sabeis que com ela na batalha, sempre se alcança a vitória, Durante esta vida estamos como em campo de luta e devemos combater fortemente e nuca fugir dos golpes, não voltar atrás. Temos de olhar para o comandante, Cristo crucificado, que perseverou e não atendeu ao convite dos judeus, que diziam: “Desce da cruz”. Nem do demônio, nem da nossa ingratidão. Ele sempre perseverou e jamais deixou de cumprir a obediência ao Pai e de realizar a nossa salvação até o fim. Então, vitorioso regressou ao Pai, arrancando a humanidade das trevas e dando-lhe novamente a graça, após derrotar o diabo e o mundo com seus prazeres. E permaneceu morto (três dias). O Cordeiro morreu para nos conceder a vida. Com sua morte, destruiu nossa morte.

O ideal do lutador Cristão

O sangue e a morte deste comandante devem animar-nos, em toda batalha, a suportar sofrimentos, tormentos, censuras e ofensas. Por amor de Cristo, devemos assumir a pobreza voluntária, a humilhação interior, a obediência completa e perfeita. Desse modo, quando for destruído nosso corpo, nossa alma irá vitoriosa à cidade da vida sem fim; terá derrotado o diabo, o mundo e a carne, seus três perversos inimigos. Mas é sobretudo o “aguilhão da carne” (2Cor 12,7) que nos estimula a agir contra o espírito. Convém-nos, pois, dominar a carne e mortificá-la com o jejum, as vigílias e as orações. Quanto à imaginação, temos de incentivar santos ideais, em grande amor por tudo o que Cristo fez por nós, não por merecimento nosso, mas por dom gratuito. De fato, o Pai celeste nos deu o Verbo, seu Filho Unigênito. E o filho nos deu a vida da graça. Por amor Cristo derramou o sangue através de todas as partes do seu corpo.

Quando a pessoa pensa nesse tão grande amor de Cristo, atinge o máximo grau de caridade, embora não possa igualar o amor de Cristo, ainda que entregasse o corpo a todo sofrimento e aflição. Compreende ela que jamais corresponderia inteiramente a tão grande amor e a tão numerosos benefícios recebidos do Criador. Cristo é nosso Deus, que muito nos amou. Pensando nisso, afastareis as imaginações sugeridas pelo diabo.

Armas espirituais de defesa e de ataque

Vós, porém, poderíeis dizer-me: “Queres que eu seja um soldado corajoso. Estou no campo de batalha, atacado por muitos inimigos. Preciso de armas. Dize-me quais são?” Respondo-vos. Sim, não quero vos ver desarmado. Deveis usar as armas do apóstolo Paulo, que foi homem como vós. Ele usou o escudo da perfeita humildade e o escudo da ardente caridade. De fato, humildade e caridade estão sempre mutuamente unidas. Uma alimenta a outra. São essas as armas que vos indico. Elas nos protegem dos golpes e flechas envenenadas com que o diabo, o mundo e a carne podem nos atacar, de modo que não nos atinjam. De fato, a pessoa apoixonada por Cristo crucificado, não a atinge a flecha do pecado mortal, com o consentimento da vontade. Esta é tão forte, que diabo e criatura alguma podem obrigá-la a consentir.

Mas deveis usar igualmente a espada para defender-vos dos inimigos. É uma espada de dois gumes. A espada do ódio e desprezo de vós mesmo e do tempo gasto em pouco se preocupar com as virtudes, e sim em ser fraco e ofender nosso Redentor. Devemos odiar o pecado e a nós mesmos que o cometemos. De fato, a alma que possui Esse “ódio” procura “vingar-se” da vida passada e suporta por amor do orgulho mediante a humildade, a cupidez e a avareza mediante a generosidade e o amor, a liberdade exagerada mediante a obediência. Eis a vingança que devemos tomar ao usar essa espada do ódio e do amor.

Parabéns porque agora sois religioso

Alegro-me muito com as boas notícias que ouvi a vosso respeito. Parece-me que vos “vingastes” da antiga liberdade, entrando na obediência consagrada. Não podeis fazer coisa melhor, renunciando ao mundo e aos seus prazeres e satisfações, renunciado à vontade pessoal. Rogo-vos que, por amor de Cristo crucificado, persevereis virilmente nesse campo de batalha, não volteis atrás por causa de alguma dificuldade e tentação. Firmemente armado na maneira acima explicada, resisti e defendei-vos dos golpes que foram vibrados. Defendei-vos dos vossos inimigos com aquela espada de dois gumes.

Quero que planteis no coração e na própria alma a árvore da cruz. Configurai-vos a Cristo crucificado; inebriai-vos e revesti-vos de Cristo crucificado. Como diz o apóstolo Paulo: gloriai-vos da cruz de Cristo crucificado. Saturai-vos de afrontas, humilhações e ignomínias, tudo suportando por amor de Cristo crucificado, Pregai na cruz com Cristo o coração e vossas afeições. Porque a cruz é barca e porto, pois vos conduz ao porto da salvação. Os cravos mudam-se em chaves para abrir as portas do reino co céu.

Exortação e conclusão

Coragem, pai e irmão muito querido. Não durmais no leito da negligência. Qual soldado corajoso. Lutai contra o adversário. Deus vos concederá a plenitude da graça. Quando se encerrar vossa vida, depois do cansaço, chegareis ao repouso para ver a suprema beleza na visão de Deus, em quem a alma se aquieta e descansa depois de todo sofrimento e males. Ela receberá o bem total, a saciedade sem o enjôo, a fome sem o sofrimento. Terminai vossa vida na cruz! Permanecei no santo e doce amor de Deus. Jesus doce, Jesus amor.

(1) Frei Ranieri era um sacerdote secular, que cuidava desde muito da igreja de santa Cristina, em Pisa, na qual Catarina recebeu os estigmas de Cristo Crucificado, invisíveis, mas muito dolorosos.

Cartas Completas – Editora Paulus

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s